O lúdico no desenvolvimento das potencialidades criativas musicais na primeira infância

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Cláudia Jaqueline de Souza Siufi, Mg
Silvia María Pires Cabrera Berg, Ph.D

Palabras clave

Criatividade, ludicidade, infância, educação musical

Resumen

Este artigo apresenta uma visão do desenvolvimento criativo musical na primeira infância (de dois a cinco anos) que parte da exploração sonora para a construção de um fazer musical próprio das crianças, tendo o jogo e a atividade lúdica como base estrutural para o aprendizado. Compreendemos que o desenvolvimento das potencialidades criativas utilizando sons e ruídos como matéria de exploração permite a ampliação de ideias e conceitos musicais proporcionando a formação de sujeitos ativos, perceptivos, sensíveis e perspicazes para uma relação diferenciada e aberta com o mundo que lhes cerca. A partir das propostas de François Delalande e suas interfaces com teóricos como Gilles Deleuze e Johan Huizinga, propomos uma abordagem destinada a uma faixa etária que, embora prevista nas propostas teóricas de Delalande, não foi suficientemente abordada no ensino para essa determinada faixa etária. Ao final, apresentamos um relato de uma experiência realizada em escola regular com alunos de Educação Infantil.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.
Abstract 85 | PDF Downloads 24

Referencias

Assis, Orly Z. Mantovanni de. (1994). “O jogo simbólico na teoria de Piaget”. Pro-posições, 5 (1) [13], 99-108. Disponível em: http://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/proposic/article/viewFile/8644339/11758 (Acesso em: 27 novembro, 2019).

Bo Kampmann, Walther. (2005). Brincando e jogando: Reflexões e Classificações. En: Teoria Digital. Festival Internacional de Linguagem Eletrônica (pp. 245-255). São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo. Disponível em: < https://file.org.br/wp-content/uploads/2013/11/FILE_10Anos_ps2.pdf> (Acesso em: 27 novembro, 2019).

Brito, Teca Alencar. (2001). Koellreutter educador: o humano como objetivo da educação musical. São Paulo: Editora Fundação Peirópolis.

Brito, Teca Alencar. (2003). Música na Educação Infantil: propostas para formação integral da criança, 2a ed. São Paulo: Peirópolis.

Brougère, Gilles.(1998). Jogo e educação. Porto Alegre: Artes Médicas.

Delalande, François. (1995). La musica es un juego de niños. Buenos Aires: Ricordi Americana.

Delalande, François. (2013). Las Conductas Musicales. Santander: Editorial de la Universidad de Cantabria.

Deleuze, Gilles. (2011). Lógica do Sentido, Coleção Estudos 35. São Paulo: Perspectiva.

Howard, Walter. (1984). A música e a criança, São Paulo: Summus.

Huizinga, Johan. (2014). Homo Luden: O jogo como elemento da Cultura, Coleção Estudos 4. São Paulo: Perspectiva.

Piaget, J. (1978). A formação do símbolo na criança. Rio de Janeiro: Zahar.

Ross, Alex. (2009). O Resto é Ruído. Escutando o século XX. São Paulo: Companhia das Letras.

Siufi, Cláudia Jaqueline de Souza. (2018). A ludicidade e a inquiribilidade no processo da educação musical na primeira infância. (Dissertação de Mestrado em Processos de Criação Musical, Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo).